Home» Liturgia Diária» Amarás o Senhor teu Deus. Amarás o teu próximo

Amarás o Senhor teu Deus. Amarás o teu próximo  

Dia 24 de Março – Sexta-feira

III SEMANA DA QUARESMA
(Roxo – Ofício do Dia)


Antífona de Entrada

Senhor, não há entre os deuses nenhum que se vos compare, porque sois grande e fazeis maravilhas: só vós, Senhor, sois Deus (Sl 85,8.10).


Oração do dia

Infundi, ó Deus, vossa graça em nossos corações, pra que, fugindo aos excessos humanos, possamos, com vosso auxílio, abraçar os vossos preceitos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.


Leitura (Oséias 14,2-10)

Leitura da profecia de Oséias.

Assim fala o Senhor Deus: 14 1″ Volta, Israel, ao Senhor teu Deus, porque foi teu pecado que te fez cair.
2 Muni-vos de palavras (de súplicas) e voltai ao Senhor. Dizei-lhe: ‘Perdoai todos os nossos pecados, acolhei-nos favoravelmente. Queremos oferecer em sacrifício a homenagem de nossos lábios.
3 O assírio não nos salvará, não mais montaremos nossos cavalos, e não mais teremos como Deus obra alguma de nossas mãos, porque só junto de vós encontra o órfão compaixão’.
4 Curarei a sua infidelidade, amá-los-ei de todo o coração, (porque minha cólera apartou-se deles).
5 Serei para Israel como o orvalho; ele florescerá como o lírio, e lançará raízes como o álamo.
6 Seus galhos estender-se-ão ao longe, sua opulência igualará à da oliveira e seu perfume será como o odor do Líbano.
7 (Os de Efraim) virão sentar-se à sua sombra. Cultivarão o trigo. Crescerão com a vinha. E serão famosos como o vinho do Líbano.
8 Que terá ainda Efraim de comum com os ídolos? Eu mesmo, que o afligi, torná-lo-ei feliz. Eu sou como o cipreste sempre verde: graças a mim é que produzes fruto.
9 Quem é sábio atenda a estas coisas! Que o homem inteligente reflita nelas, porque os caminhos do Senhor são retos. Os justos andam por eles, mas os pecadores neles tropeçam”.
Palavra do Senhor.


Salmo Responsorial 80/81

Ouve, meu povo, porque eu sou o teu Deus!

Eis que ouço uma voz que não conheço:
“Aliviei as tuas costas de seu fardo,
cestos pesados eu tirei de tuas mãos.
Na angústia a mim clamaste, e te salvei.

De uma nuvem trovejante te falei
e junto às águas de Meriba te provei.
Ouve, meu povo, porque vou te advertir!
Israel, ah! se quisesses me escutar.

Em teu meio não exista um deus estranho,
nem adores a um deus desconhecido!
Porque eu sou o teu Deus e teu Senhor,
que da terra do Egito te arranquei.

Quem me dera que meu povo me escutasse!
Que Israel andasse sempre em meus caminhos.
Eu lhe daria de comer a flor do trigo
e com o mel que sai da rocha o fartaria”.


Evangelho (Marcos 12,28-34)

Glória a vós, Senhor Jesus, primogênito dentre os mortos!
Convertei-vos, nos diz o Senhor, está próximo o reino de Deus! (Mt 4,17)
 
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.
Naquele tempo, 12 28 achegou-se dele um dos escribas que os ouvira discutir e, vendo que lhes respondera bem, indagou dele: “Qual é o primeiro de todos os mandamentos?”
29 Jesus respondeu-lhe: “O primeiro de todos os mandamentos é este: Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor;
30 amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu espírito e de todas as tuas forças.
31 Eis aqui o segundo: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Outro mandamento maior do que estes não existe”.
32 Disse-lhe o escriba: “Perfeitamente, Mestre, disseste bem que Deus é um só e que não há outro além dele.
33 E amá-lo de todo o coração, de todo o pensamento, de toda a alma e de todas as forças, e amar o próximo como a si mesmo, excede a todos os holocaustos e sacrifícios”.
34 Vendo Jesus que ele falara sabiamente, disse-lhe: “Não estás longe do Reino de Deus”. E já ninguém ousava fazer-lhe perguntas.
Palavra da Salvação.


Comentário ao Evangelho

O PRINCIPAL MANDAMENTO
            Com muita facilidade, a religião pode tornar-se um emaranhado de preceitos, e a relação com Deus ficar subordinada a infinitos pré-requisitos.
            A fé judaica, no tempo de Jesus, também padecia deste mal. A preocupação de buscar a vontade de Deus levou os teólogos da época a multiplicarem os mandamentos. No meio de tudo isto, surgia uma questão fundamental: qual seria o mandamento principal? Ou será que todas as prescrições tinham o mesmo peso?
            Jesus foi abordado por um teólogo que lhe apresentou esta questão. A resposta foi taxativa: o essencial dos mandamentos é o amor a Deus e ao próximo. Não existe nada que os supere. Antes, tudo o mais se constitui numa forma de explicitação deste amor único, duplamente direcionado.
            Até mesmo as práticas religiosas, como são os sacrifícios e holocaustos, feitos para agradar a Deus, têm relevância apenas quando respaldados pelo amor. Sem isto, ficam totalmente esvaziadas e se tornam ritos sem sentido, acobertadores de uma possível idolatria.      Para oferecer um sacrifício agradável a Deus, é preciso ter o coração totalmente centrado nele – amá-lo com todo o coração, alma, mente e forças – e no próximo, a quem se amar como a si mesmo. Este é o princípio de uma prática religiosa autêntica.

Oração 
Senhor Jesus, faze-me compreender a supremacia do amor a Deus e ao próximo como caminho para uma autêntica vivência da fé.


Sobre as Oferendas

Olhai com bondade, ó Deus, as oferendas que vos apresentamos para que vos sejam agradáveis e úteis à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.


Antífona da Comunhão

Amar a Deus de todo o coração e ao próximo como a si mesmo vale mais que todos os sacrifícios (Mc 12,33).


Depois da Comunhão

Senhor Deus, que a vossa força penetre em nossa vida para que alcancemos em plenitude o que recebemos no Sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.

Link: 85 pessoas viram!