Home» Liturgia Diária» Aquele que faz a vontade de meu Pai entrará no reino dos céus.

Aquele que faz a vontade de meu Pai entrará no reino dos céus.  

Ano C – 3 de dezembro de 2015

Cor Liturgica: BRANCO ( 5ª FEIRA da 1ª SEMANA Advento – S. Francisco Xavier Presb, memória)

Mateus 7,21.24-27

Aleluia, aleluia, aleluia.
Buscai o Senhor, vosso Deus, invocai-o enquanto está perto! (Is 55,6).
 
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 7 21 “Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus.
24 Aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem prudente, que edificou sua casa sobre a rocha.
25 Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela, porém, não caiu, porque estava edificada na rocha.
26 Mas aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é semelhante a um homem insensato, que construiu sua casa na areia.
27 Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela caiu e grande foi a sua ruína”.
Palavra da Salvação.
 

Comentário do Evangelho

QUEM ENTRARÁ NO REINO?

O Messias Jesus detectou dois tipos de comportamento nos discípulos que aderiram a ele. Por isso é que os alertou a respeito da atitude correta de quem deseja entrar no Reino. Seria uma conduta equivocada limitar-se a dizer “Senhor, Senhor”, como se isto significasse uma real adesão ao Reino. O equívoco consiste em contentar-se com um palavreado vazio, muito distante das exigências do Reino. Enquanto a boca fala uma coisa, a vida pauta-se por outros parâmetros. Esta incongruência é incompatível com o Reino.
A atitude correta consiste em assimilar os ensinamentos de Jesus, de maneira tão profunda que leva o discípulo a pautar por eles a sua ação. Isto corresponde a fazer a vontade do Pai, e deixar-se guiar por ele.
Estas duas atitudes foram ilustradas com a parábola das duas casas. Conduta equivocada é a daquele que constrói a casa sobre a areia, sem alicerces profundos. Já na primeira tempestade (os revezes da vida) ela desaba não restando nada de pé. Atitude correta é a daquele que constrói a sua casa sobre a rocha. Por mais forte que possa ser a tempestade, será incapaz de destruí-la, porque bem alicerçada.
A profundidade da experiência de encontro com o Messias Jesus revela-se na reação desencadeada na vida do discípulo. Entra no Reino quem se posicionar diante dele de maneira adequada, dispondo-se a fazer a vontade do Pai.

 

 

Leitura

Isaías 26,1-6

Leitura do livro do profeta Isaías.
26 1 Naquele tempo será cantado este cântico na terra de Judá: “Nós vimos uma cidade forte, em que se pôs por proteção muro e antemuro.
2 Abri as portas, deixai entrar um povo justo, que respeita a fidelidade,
3 que tem caráter firme e conserva a paz, porque tem confiança em vós.
4 Tende sempre confiança no Senhor, porque o Senhor é o rochedo perene.
5 Ele derrubou os que habitavam nas alturas e destruiu a cidade soberba; derrubou-a por terra e ao nível do chão a reduziu.
6 Ela é calcada aos pés pela plebe, sob os passos dos indigentes”.
Palavra do Senhor.

Salmo 117/118

Bendito é aquele que vem vindo em nome do Senhor!

 

Daí graças ao Senhor, porque ele é bom!

“Eterna é a sua misericórdia!”

É melhor buscar refúgio no Senhor

Do que pôr no ser humano a esperança;

É melhor buscar refúgio no Senhor

do que contar com os poderosos deste mundo!”

 

Abri-me vós, abri-me as portas da justiça;

Quero entrar para dar graças ao Senhor!

“Sim, esta é a porta do Senhor,

Por ela só os justos entrarão”!

Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes

E vos tornastes para mim o Salvador!

 

“Ó Senhor, dai-nos a vossa salvação;

Ó Senhor, dai-nos também prosperidade!”

Bendito seja, em nome do Senhor,

Aquele que em seus átrios vai entrando!

Desta casa do Senhor vos bendizemos.

Que o Senhor e nosso Deus nos ilumine!

Oração
Ó Deus, que, pela pregação de são Francisco Xavier, conquistastes para vós muitos povos do Oriente, concedei a todos os fiéis o mesmo zelo, para que a santa Igreja possa alegrar-se com o nascimento de novos filhos em toda a terra. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Link: 83 pessoas viram!