Home» Liturgia Diária» O mesmo acontecerá no dia em que o Filho do Homem for revelado

O mesmo acontecerá no dia em que o Filho do Homem for revelado  

Dia 11 de Novembro – Sexta-feira

SÃO MARTINHO DE TOURS
Bispo
(Branco, prefácio comum ou dos pastores – Ofício da memória)


Antífona de Entrada

Farei surgir um sacerdote fiel, que agirá segundo o meu coração e a minha vontade, diz o Senhor (1Sm 2,35).


Oração do dia

Ó Deus, que fostes glorificado pela vida e morte do bispo são Martinho, renovai em nossos corações as maravilhas da vossa graça, de modo que nem a morte nem a vida nos possam separar do vosso amor. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.


Leitura (2 João 4-9)

Leitura da segunda carta de são João.
4 Muito me alegrei por ter achado entre teus filhos alguns que andam na verdade, conforme o mandamento que temos recebido do Pai.
5 E agora rogo-te, Senhora, não como quem te escreve um novo mandamento, mas sim o que tivemos desde o princípio: que nos amemos uns aos outros.
6 Nisto consiste o amor: que vivamos segundo seus mandamentos. É este o mandamento que tendes ouvido desde o princípio, e segundo o qual deveis viver.
7 Muitos sedutores têm saído pelo mundo afora, os quais não proclamam Jesus Cristo que se encarnou. Quem assim proclama é o sedutor e o Anticristo.
8 Acautelai-vos, para que não percais o fruto de nosso trabalho, mas antes possais receber plena recompensa.
9 Todo aquele que caminha sem rumo e não permanece na doutrina de Cristo, não tem Deus. Quem permanece na doutrina, este possui o Pai e o Filho.
Palavra do Senhor.


Salmo Responsorial 118/119

Feliz é quem na lei do Senhor Deus vai progredindo!

Feliz o homem sem pecado em seu caminho,
que na lei do Senhor Deus vai progredindo!

Feliz o homem que observa seus preceitos,
e de todo o coração procura a Deus!

De todo o coração eu vos procuro,
não deixeis que eu abandone a vossa lei!

Conservei no coração vossas palavras,
a fim de que eu não peque contra vós.

Sede bom com vosso servo, e viverei,
e guardarei vossa palavra, ó Senhor.

Abri meus olhos, e então contemplarei
as maravilhas que encerra a vossa lei!


Evangelho (Lucas, 17,26-37)

Aleluia, aleluia, aleluia.
Levantai vossa cabeça e olhai, pois a vossa redenção se aproxima! (Lc 21,28).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 17 26 “Como ocorreu nos dias de Noé, acontecerá do mesmo modo nos dias do Filho do Homem.
27 Comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Veio o dilúvio e matou a todos.
28 Também do mesmo modo como aconteceu nos dias de Lot. Os homens festejavam, compravam e vendiam, plantavam e edificavam.
29 No dia em que Lot saiu de Sodoma, choveu fogo e enxofre do céu, que exterminou todos eles.
30 Assim será no dia em que se manifestar o Filho do Homem.
31 Naquele dia, quem estiver no terraço e tiver os seus bens em casa não desça para os tirar; da mesma forma, quem estiver no campo não torne atrás.
32 Lembrai-vos da mulher de Lot.
33 Todo o que procurar salvar a sua vida, perdê-la-á; mas todo o que a perder, encontrá-la-á.
34 Digo-vos que naquela noite dois estarão numa cama: um será tomado e o outro será deixado;
35 duas mulheres estarão moendo juntas: uma será tomada e a outra será deixada.
36 Dois homens estarão no campo: um será tomado e o outro será deixado”.
37 Perguntaram-lhe os discípulos: “Onde será isto, Senhor?” Respondeu-lhes: “Onde estiver o cadáver, ali se reunirão também as águias”.
Palavra da Salvação.


Comentário ao Evangelho

MATERIALISMO INÚTIL
            Ao alertar os discípulos sobre a Parusia – a vinda do Filho do Homem –, Jesus retoma antigas histórias onde o gozo materialista da vida impedia que a humanidade se desse conta dos apelos prementes de Deus. O dilúvio destruiu a Terra porque a humanidade  levava uma vida dissoluta, vivendo na corrupção e na violência. Alheios aos anseios de Deus, “comiam, bebiam, casavam-se”, até que veio a destruição total.
O destino de Sodoma deveu-se à semelhante insensatez. Contaminados pelos vícios e pela maldade, os sodomitas levavam uma vida de pecado e dissolução – “comiam, bebiam, vendiam, compravam, plantavam, construíam” –, prescindindo, por completo, da vontade divina. O gesto da mulher de Lot foi também recordado como exemplo de apego inútil à posse de bens terrenos. Lot e todos os seus familiares foram proibidos de olhar para trás ao se afastarem da cidade pecadora. Mas sua mulher, apegada ao que estava deixando, desobedeceu a ordem divina. Por isso, foi castigada.
            Desta volta ao passado, Jesus tirou uma conclusão: “Quem procura ganhar a sua vida, vai perdê-la, e quem a perde, vai conservá-la”. Portanto, supervalorizar os bens terrenos, julgando encontrar neles segurança e salvação, é uma atitude indigna do discípulo do Reino. A preparação para o encontro com o Senhor exige desapego, partilha, relativização dos bens deste mundo, de modo que seu coração fique totalmente disponível para Deus.

Oração
Pai, dá-me suficiente sensatez para não buscar segurança e salvação nos bens deste mundo, pois só as encontro junto de ti, na obediência fiel à tua vontade.


Sobre as Oferendas

Ao festejarmos hoje são Martinho, santificai, ó Deus, nossas oferendas, para que nos conduzam no caminho até vós, entre as alegrias e tristezas desta vida. Por Cristo, nosso Senhor.


Antífona da Comunhão

Em verdade vos digo, tudo o que fizestes ao menor dos meus irmãos foi a mim que o fizestes, diz o Senhor (Mt 25,40).


Depois da Comunhão

Ó Deus, que nos alimentastes com o sacramento da unidade, Dai-nos viver de inteiro acordo convosco, para que, imitando são Martinho na total submissão à vossa vontade, mereçamos a glória de vos pertencer. Por Cristo, nosso Senhor.

Link: 88 pessoas viram!