Home» Liturgia Diária» Transfigurou-se diante deles.

Transfigurou-se diante deles.  


Ano A – 19 de fevereiro de 2011

Cor Liturgica: VERDE (Sábado da 6ª Semana Tempo Comum)

Marcos 9,2-13

Aleluia, aleluia, aleluia.
Abriram-se os céus e fez-se ouvir a voz do Pai: Eis meu Filho muito amado, escutai-o, todos vós! (Mc 9,7).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.
Naquele tempo, 9 2 seis dias depois, Jesus tomou consigo a Pedro, Tiago e João, e conduziu-os a sós a um alto monte. E
3 transfigurou-se diante deles. Suas vestes tornaram-se resplandecentes e de uma brancura tal, que nenhum lavadeiro sobre a terra as pode fazer assim tão brancas.

4 Apareceram-lhes Elias e Moisés, e falavam com Jesus.
5 Pedro tomou a palavra: "Mestre, é bom para nós estarmos aqui; faremos três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias".
6 Com efeito, não sabia o que falava, porque estavam sobremaneira atemorizados.

7 Formou-se então uma nuvem que os encobriu com a sua sombra; e da nuvem veio uma voz: "Este é o meu Filho muito amado; ouvi-o".
8 E olhando eles logo em derredor, já não viram ninguém, senão só a Jesus com eles.

9 Ao descerem do monte, proibiu-lhes Jesus que contassem a quem quer que fosse o que tinham visto, até que o Filho do homem houvesse ressurgido dos mortos.
10 E guardaram esta recomendação consigo, perguntando entre si o que significaria: Ser ressuscitado dentre os mortos.
11 Depois lhe perguntaram: "Por que dizem os fariseus e os escribas que primeiro deve voltar Elias?"

12 Respondeu-lhes: "Elias deve voltar primeiro e restabelecer tudo em ordem. Como então está escrito acerca do Filho do homem que deve padecer muito e ser desprezado?
13 Mas digo-vos que também Elias já voltou e fizeram-lhe sofrer tudo quanto quiseram, como está escrito dele".

Palavra da Salvação.


Comentário do Evangelho
É BOM ESTARMOS AQUI

A transfiguração revelou a verdade profunda do Messias Jesus, a caminho de Jerusalém. Nela sua condição de Filho amado de Deus transpareceu de maneira diáfana. Os discípulos, testemunhas do evento, não teriam como se enganar diante do Crucificado. O Filho de Deus é quem seria pregado na cruz.
Elias e Moisés conversando com Jesus simbolizavam que o eixo das Escrituras – a Lei e os Profetas – centrava-se na pessoa de Jesus. Ele era o Messias cuja vinda fora preparada e cuja chegada fora ansiosamente esperada ao longo dos séculos. Toda a história apontava para ele e encontrava nele sua plenificação.

A intervenção do Pai, do meio das nuvens, retomou o episódio do batismo de Jesus. Outrora, o Pai havia constituído Jesus para falar em seu nome. E todos foram convidados a ouvi-lo. Agora, ele reconfirmava a mesma missão. E os discípulos, num momento difícil de sua caminhada, eram novamente interpelados a dar crédito às palavras do Mestre. Sem uma confiança absoluta nas promessas de Jesus, seria impossível defrontar-se com a cruz.
A experiência da transfiguração deixou os discípulos tão consolados, a ponto de suscitar neles o desejo de fixarem morada no alto do monte. Mas, a transfiguração foi apenas uma estação no caminho que passaria pelo calvário. Era preciso continuar a viagem!

Oração
Senhor Jesus, ponha-me junto de ti no monte da transfiguração e no calvário, para que eu me faça solidário contigo na glória e no sofrimento.

(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica).

Leitura

Hebreus 11,1-7

Leitura da carta aos Hebreus.
Irmãos, 11 1 a fé é o fundamento da esperança, é uma certeza a respeito do que não se vê. 2 Foi ela que fez a glória dos nossos, antepassados.

3 Pela fé reconhecemos que o mundo foi formado pela palavra de Deus e que as coisas visíveis se originaram do invisível.
4 Pela fé Abel ofereceu a Deus um sacrifício bem superior ao de Caim, e mereceu ser chamado justo, porque Deus aceitou as suas ofertas. Graças a ela é que, apesar de sua morte, ele ainda fala.
5 Pela fé Henoc foi arrebatado, sem ter conhecido a morte: e não foi achado, porquanto Deus o arrebatou; mas a Escritura diz que, antes de ser arrebatado, ele tinha agradado a Deus. 6 Ora, sem fé é impossível agradar a Deus, pois para se achegar a ele é necessário que se creia primeiro que ele existe e que recompensa os que o procuram.

7 Pela fé na palavra de Deus, Noé foi avisado a respeito de acontecimentos imprevisíveis; cheio de santo temor, construiu a arca para salvar a sua família. Pela fé ele condenou o mundo e se tornou o herdeiro da justificação mediante a fé.
Palavra do Senhor.

Salmo 144/145
Bendirei o vosso nome pelos séculos, Senhor!

Todos os dias haverei de bendizer-vos,
hei de louvar o vosso nome para sempre.
Grande é o Senhor e muito digno de louvores,
e ninguém pode medir sua grandeza.

Uma idade conta à outra vossas obras
e publica os vossos feitos poderosos;
proclamam todos o esplendor de vossa glória
e divulgam vossas obras portentosas!

Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem

e os vossos santos, com louvores, vos bendigam!
Narrem a glória e o esplendor do vosso reino
e saibam proclamar vosso poder!

Oração
Ó Deus, que prometestes permanecer nos corações sinceros e retos, dai-nos, por vossa graça, viver de tal modo, que possais habitar em nós. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Link: 62 pessoas viram!