Home» Liturgia Diária» Enquanto Jesus rezava, seu rosto mudou de aparência

Enquanto Jesus rezava, seu rosto mudou de aparência  

Ano C – 6 de agosto de 2013

Cor Liturgica: BRANCO (Transfiguração do Senhor (C), Festa)

Marcos 9,2-10

Aleluia, aleluia, aleluia.
Eis meu Filho muito amado, nele está meu bem-querer, escutai-o, todos vós! (Mt 17,5).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.
9 2 Jesus tomou consigo a Pedro, Tiago e João, e conduziu-os a sós a um alto monte. E
3 transfigurou-se diante deles. Suas vestes tornaram-se resplandecentes e de uma brancura tal, que nenhum lavadeiro sobre a terra as pode fazer assim tão brancas.
4 Apareceram-lhes Elias e Moisés, e falavam com Jesus.
5 Pedro tomou a palavra: “Mestre, é bom para nós estarmos aqui; faremos três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”.
6 Com efeito, não sabia o que falava, porque estavam sobremaneira atemorizados.
7 Formou-se então uma nuvem que os encobriu com a sua sombra; e da nuvem veio uma voz: “Este é o meu Filho muito amado; ouvi-o”.
8 E olhando eles logo em derredor, já não viram ninguém, senão só a Jesus com eles.
9 Ao descerem do monte, proibiu-lhes Jesus que contassem a quem quer que fosse o que tinham visto, até que o Filho do homem houvesse ressurgido dos mortos.
10 E guardaram esta recomendação consigo, perguntando entre si o que significaria: “Ser ressuscitado dentre os mortos”.
Palavra da Salvação.


Comentário do Evangelho
É BOM ESTARMOS AQUI
Ao transfigurar-se, Jesus antecipou o que haveria de ser a ressurreição. Era importante para os discípulos fazer esta experiência, antes de se defrontarem com a paixão e a morte do Senhor. De fato, a conclusão da vida de Jesus, considerada com parâmetros puramente humanos, não passaria de um grande fracasso. E mais: a morte de cruz o colocaria no rol dos malditos. Não seria possível esperar que um crucificado pudesse trazer salvação para a humanidade, uma vez que a salvação nem a ele mesmo atingiu.
A transfiguração revelou a identidade profunda de Jesus. A alvura de suas vestes indicava a santidade que o envolvia. A presença de Moisés e Elias significava que o centro das Escrituras era Jesus, dado que representavam a Lei e os Profetas. A densa nuvem, própria das manifestações de Deus no Antigo Testamento, revestia a transfiguração de Jesus de um caráter de teofania. Não apenas teofania do Pai, que declarou ser Jesus seu Filho bem amado, ao qual se devia escutar, mas, também manifestação da divindade de Jesus, que veio do Pai, vivia unido a ele e para o Pai haveria de voltar.
Tendo provado um pouquinho do Céu, entende-se por que os discípulos queriam permanecer no monte da transfiguração de Jesus.
Agora já estavam preparados para o desafio de contemplar o Crucificado como Filho de Deus. Se era o Filho querido do Pai, não haveria de ser abandonado por ele.

Oração
Senhor Jesus, que a contemplação de tua transfiguração me prepare para contemplar tua crucifixão, seguro de que és o Filho amado de Deus.

Leitura

Daniel 7,9-10.13-14

Leitura da profecia de Daniel.
7 9 Continuei a olhar, até o momento em que foram colocados os tronos e um ancião chegou e se sentou. Brancas como a neve eram suas vestes, e tal como a pura lã era sua cabeleira; seu trono era feito de chamas, com rodas de fogo ardente.
10 Saído de diante dele, corria um rio de fogo. Milhares e milhares o serviam, dezenas de milhares o assistiam! O tribunal deu audiência e os livros foram abertos.
13 Olhando sempre a visão noturna, vi um ser, semelhante ao filho do homem, vir sobre as nuvens do céu: dirigiu-se para o lado do ancião, diante de quem foi conduzido.
14 A ele foram dados império, glória e realeza, e todos os povos, todas as nações e os povos de todas as línguas serviram-no. Seu domínio será eterno; nunca cessará e o seu reino jamais será destruído.
Palavra do Senhor.
Salmo 96/97
Deus é rei, é o Altíssimo,
muito acima do universo.

Deus é rei! Exulte a terra de alegria,
e as ilhas numerosas rejubilem!
Treva e nuvem o rodeiam no seu trono,
que se apóia na justiça e no direito.

As montanhas se derretem como cera
ante a face do Senhor de toda a terra;
e assim proclama o céu sua justiça,
todos os povos podem ver a sua glória.

Porque vós sois o Altíssimo, Senhor,
muito acima do universo que criastes,
e de muito superais todos os deuses.

Oração
Ó Deus, que na gloriosa transfiguração de vosso Filho confirmastes os mistérios da fé pelo testemunho de Moisés e Elias e manifestastes, de modo admirável, a nossa glória de filhos adotivos, concedei aos vossos servos e servas ouvir a voz do nosso filho amado e compartilhar da sua herança. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Link: 139 pessoas viram!