Home» Liturgia Diária» Herodes mandou matar todos os meninos de Belém

Herodes mandou matar todos os meninos de Belém  

Dia 28 de Dezembro – Quarta-feira

SANTOS INOCENTES
(VERMELHO, GLÓRIA, PREFÁCIO DO NATAL – OFÍCIO DA FESTA)


Antífona de Entrada

Os meninos inocentes foram mortos por causa do Cristo. Eles seguem o Cordeiro sem mancha e cantam: Glória a ti, Senhor!


Oração do dia

Ó Deus, hoje os santos Inocentes proclamam vossa glória não por palavras, mas pela própria morte; dai-nos também testemunhar com a nossa vida o que os nossos lábios professam. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.


Leitura (1 João 1,5-2,2)

Leitura da primeira carta de são João.
1 5 A nova que dele temos ouvido e vos anunciamos é esta: Deus é luz e nele não há treva alguma.
6 Se dizemos ter comunhão com ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não seguimos a verdade.
7 Se, porém, andamos na luz como ele mesmo está na luz, temos comunhão recíproca uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado.
8 Se dizemos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós.
9 Se reconhecemos os nossos pecados, (Deus aí está) fiel e justo para nos perdoar os pecados e para nos purificar de toda iniqüidade.
10 Se pensamos não ter pecado, nós o declaramos mentiroso e a sua palavra não está em nós.
2 1 Filhinhos meus, isto vos escrevo para que não pequeis. Mas, se alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo.
2 Ele é a expiação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.
Palavra do Senhor.


Salmo Responsorial 123/124

Nossa alma, como um pássaro, escapou
do laço que lhe armara o caçador.

Se o Senhor não estivesse ao nosso lado
enquanto os homens investiram contra nós,
com certeza nos teriam devorado
no furor de sua ira contra nós.

Então as águas nos teriam submergido,
a correnteza nos teria arrastado
e, então, por sobre nós teriam passado
essas águas sempre mais impetuosas.

O laço arrebentou-se de repente,
e assim nós conseguimos libertar-nos.
O nosso auxílio está no nome do Senhor,
do Senhor que fez o céu e fez a terra!


Evangelho (Mateus 2,13-18)

Aleluia, aleluia, aleluia.
A vós, ó Deus, louvamos, a vós, Senhor, cantamos; vos louva o exército dos vossos santos mártires!
 
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
2 13 Depois que os magos partiram, um anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse: “Levanta-te, toma o menino e sua mãe e foge para o Egito; fica lá até que eu te avise, porque Herodes vai procurar o menino para o matar”.
14 José levantou-se durante a noite, tomou o menino e sua mãe e partiu para o Egito.
15 Ali permaneceu até a morte de Herodes para que se cumprisse o que o Senhor dissera pelo profeta: “Eu chamei do Egito meu filho”.
16 Vendo, então, Herodes que tinha sido enganado pelos magos, ficou muito irado e mandou massacrar em Belém e nos seus arredores todos os meninos de dois anos para baixo, conforme o tempo exato que havia indagado dos magos.
17 Cumpriu-se, então, o que foi dito pelo profeta Jeremias:
18 “Em Ramá se ouviu uma voz, choro e grandes lamentos: é Raquel a chorar seus filhos; não quer consolação, porque já não existem!”
Palavra da Salvação.


Comentário ao Evangelho

A FUGA PARA O EGITO
            O triste episódio da perseguição do Messias Jesus e o da matança dos inocentes de Belém seguem paralelos aos fatos ocorridos no passado, com o recém-nascido Moisés, no Egito. O Evangelho relaciona Moisés e Jesus, visando identificar este último como libertador do povo, e guia do verdadeiro Israel.
            Herodes faz lembrar a figura do faraó egípcio, que odiou mortalmente os israelitas, os quais queria eliminar, lançando mão de meios violentos e cruéis. Apesar da perseguição sistemática, o pequeno Moisés foi salvo pela Providência divina, que guiava os acontecimentos para que não se concretizasse o plano malvado do faraó. Jesus, por sua vez,  foi salvo pela intervenção direta de Deus, que, em sonho, orientou José a respeito das medidas que deveria tomar. As criancinhas de Belém, com menos de dois anos, cruelmente trucidadas, evocam os filhos dos hebreus, do sexo masculino, vilmente assassinados logo que saíam do ventre materno.
            Assim como a salvação de Moisés inseria-se num grande projeto de libertação do povo, do mesmo modo, o menino Jesus foi poupado da morte porque o Pai lhe havia reservado a tarefa ingente de salvar a humanidade. Então surgiria o verdadeiro Israel, formado segundo o coração de Deus.
            A presença do menino Jesus no Egito faz dele o verdadeiro Moisés. De lá, também haveria de começar sua missão libertadora.

Oração
Espírito de entrega à Providência divina, dá-me inteligência para perceber como Deus guia minha vida, segundo a sua vontade, para fazer de mim instrumento de libertação.


Sobre as Oferendas

Recebei, ó Deus, nós vos pedimos, as oferendas do vosso povo e purificai os que celebram com piedade os vossos mistérios, pelos quais concedeis a salvação mesmo àqueles que não vos conhecem. Por Cristo, nosso Senhor.


Antífona da Comunhão

Os meninos de Belém foram resgatados dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro, e o acompanham por toda parte (Ap 14,4).


Depois da Comunhão

Ó Deus, concedei vossa copiosa salvação aos que se alimentam à vossa mesa, neste dia em que a Igreja celebra os mártires Inocentes que, não chegando a balbuciar o nome do vosso filho, foram glorificados pela graça do seu nascimento.

Link: 200 pessoas viram!