Home» Liturgia Diária» Peçam contas do sangue de todos os profetas, desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias

Peçam contas do sangue de todos os profetas, desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias  

Ano B – 15 de outubro de 2015

Cor Liturgica: BRANCO ( 5ª-feira da 28ª Semana Tempo Comum – Sta. Teresa de Jesus VgDra, memória)

Lucas 11,47-54

Aleluia, aleluia, aleluia.

Sou o caminha, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai, senão por mim (Jo 14,6).

 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
Naquele tempo, disse o Senhor: 11 47 “Ai de vós, que edificais sepulcros para os profetas que vossos pais mataram.
48 Vós servis assim de testemunhas das obras de vossos pais e as aprovais, porque em verdade eles os mataram, mas vós lhes edificais os sepulcros.
49 Por isso, também disse a sabedoria de Deus: Enviar-lhes-ei profetas e apóstolos, mas eles darão a morte a uns e perseguirão a outros.
50 E assim se pedirá conta a esta geração do sangue de todos os profetas derramado desde a criação do mundo,
51 desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias, que foi assassinado entre o altar e o templo. Sim, declaro-vos que se pedirá conta disso a esta geração!
52 Ai de vós, doutores da lei, que tomastes a chave da ciência, e vós mesmos não entrastes e impedistes aos que vinham para entrar.
53 Depois que Jesus saiu dali, os escribas e fariseus começaram a importuná-lo fortemente e a persegui-lo com muitas perguntas,
54 armando-lhe desta maneira ciladas, e procurando surpreendê-lo nalguma palavra de sua boca”.
Palavra da Salvação.


Comentário do Evangelho
OS PROFETAS PERSEGUIDOS
            A santidade dos mestres da Lei e dos fariseus foi posta em xeque por Jesus. Tidos em alta estima pelo povo, por sua fidelidade a Deus e à sua Lei, de fato, não passavam de assassinos dos enviados do Pai. Cultuavam os profetas assassinados por seus antepassados e não eram capazes de reconhecer os que Deus continuava a enviar a seu povo. Por não reconhecê-los, não tinham escrúpulos de eliminá-los sem piedade.
            Esta realidade levava Jesus a estar atento em relação à sua própria sorte. Suas denúncias contra os mestres da Lei e contra os fariseus tinham o mesmo teor daquelas dos antigos profetas que se levantaram contra a injustiça. Sabiam detectar a raiz deturpada da ação do povo e as denunciavam com coragem e severidade. Jesus, também, não se calou diante das injustiças cometidas pelos mestre da Lei e pelos fariseus, enfrentando-os sem  hesitar, e denunciando-os fortemente. Não era, pois, difícil  intuir como eles o tratariam.
            Denunciando a perseguição e a morte dos profetas e enviados, vindos antes dele, Jesus denunciava, antecipadamente, a injustiça de que seria vítima. Ele, o Filho de Deus,  também seria condenado à morte exatamente por aqueles que cultivavam a santidade e procuravam agradar a Deus.
            Com a morte de Jesus, a triste história da eliminação dos profetas atingiria o seu cume. Mas, também, a maldade dos mestres da Lei e dos fariseus seria desmascarada.
 
 
Leitura

Romanos 3,21-30

Leitura da carta de são Paulo aos Romanos.
3 21 Mas, agora, sem o concurso da lei, manifestou-se a justiça de Deus, atestada pela lei e pelos profetas.
22 Esta é a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo, para todos os fiéis (pois não há distinção;
23 com efeito, todos pecaram e todos estão privados da glória de Deus),
24 e são justificados gratuitamente por sua graça; tal é a obra da redenção, realizada em Jesus Cristo.
25 Deus o destinou para ser, pelo seu sangue, vítima de propiciação mediante a fé. Assim, ele manifesta a sua justiça; porque no tempo de sua paciência, ele havia deixado sem castigo os pecados anteriores.
26 Assim, digo eu, ele manifesta a sua justiça no tempo presente, exercendo a justiça e justificando aquele que tem fé em Jesus.
27 Onde está, portanto, o motivo de se gloriar? Foi eliminado. Por qual lei? Pela das obras? Não, mas pela lei da fé.
28 Porque julgamos que o homem é justificado pela fé, sem as observâncias da lei.
29 Ou Deus só o é dos judeus? Não é também Deus dos pagãos? Sim, ele o é também dos pagãos.
30 Porque não há mais que um só Deus, o qual justificará pela fé os circuncisos e, também pela fé, os incircuncisos.
Palavra do Senhor.

Salmo 129/130

No Senhor se encontra toda graça

e copiosa redenção!

 

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,

escutai a minha voz!

Vossos ouvidos estejam bem atentos

ao clamor da minha prece!

 

Se levardes em conta nossas faltas,

quem haverá de subsistir?

Mas em vós se encontra o perdão,

eu vos temo e em vós espero.

 

No Senhor ponho a minha esperança,

espero em sua palavra.

A minh´alma espera no Senhor

mais que o vigia pela aurora.

 

Oração
Ó Deus, que pelo vosso Espírito fizestes surgir santa Teresa para recordar à Igreja o caminho da perfeição, dai-nos encontrar sempre alimento em sua doutrina celeste e sentir em nós o desejo da verdadeira santidade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Link: 63 pessoas viram!