Home» Liturgia Diária» Quem não está comigo, está contra mim.

Quem não está comigo, está contra mim.  


Ano C – 03 de março de 2016

Cor Liturgica: ROXO (5ª-feira da 3ª Semana Quaresma)

Lucas 11,14-23

Jesus Cristo, sois bendito, sois o ungido de Deus Pai!

Voltai ao Senhor, vosso Deus, ele é bom, compassivo e clemente (Jl 2,12s).

 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
Naquele tempo, 11 14 Jesus expelia um demônio que era mudo. Tendo o demônio saído, o mudo pôs-se a falar e a multidão ficou admirada.
15 Mas alguns deles disseram: “Ele expele os demônios por Beelzebul, príncipe dos demônios”.
16 E para pô-lo à prova, outros lhe pediam um sinal do céu.
17 Penetrando nos seus pensamentos, disse-lhes Jesus: “Todo o reino dividido contra si mesmo será destruído e seus edifícios cairão uns sobre os outros.
18 Se, pois, Satanás está dividido contra si mesmo, como subsistirá o seu reino? Pois dizeis que expulso os demônios por Beelzebul.
19 Ora, se é por Beelzebul que expulso os demônios, por quem o expulsam vossos filhos? Por isso, eles mesmos serão os vossos juízes!
20 Mas se expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente é chegado a vós o Reino de Deus.
21 Quando um homem forte guarda armado a sua casa, estão em segurança os bens que possui.
22 Mas se sobrevier outro mais forte do que ele e o vencer, este lhe tirará todas as armas em que confiava, e repartirá os seus despojos.
23 Quem não está comigo, está contra mim; quem não recolhe comigo, espalha”.
Palavra da Salvação.


Comentário do Evangelho
UMA BOA AÇÃO MAL-INTERPRETADA
            Os milagres de Jesus prestavam-se a toda sorte de interpretação. Quem olhava para o Mestre com bons olhos, via neles o sinal da presença do Reino de Deus atuando na história humana, e se maravilhavam. Quem, pelo contrário, tinha preconceitos levantava suspeitas contra ele, declarando que seu poder taumatúrgico provinha de Belzebu. Por mais espetacular que fosse o milagre operado por Jesus, sempre havia quem o interpretasse de forma maldosa.
            O Mestre tentou levar seus adversários a raciocinar, sem preconceitos, a respeito de seus milagres. Os gestos portentosos de Jesus visavam sempre desarticular o poder opressor de Belzebu sobre as pessoas. Este poder satânico expressava-se na impossibilidade de alguém se comunicar, de conviver fraternalmente com os outros, de fechar-se no próprio egoísmo idolátrico. Ao libertar as pessoas destas situações, Jesus impedia que Belzebu mantivesse seu poder sobre elas. Ou seja, os milagres representavam uma luta gigantesca entre Jesus e Belzebu. Os milagres eram um indício seguro da vitória do Filho de Deus.
            Se as coisas não são entendidas assim, é sinal de estar acontecendo uma tremenda cisão no reino de Satanás. Portanto, está para se desmoronar. Pelo contrário, se Jesus está desarticulando o poder de Belzebu, o Reino de Deus está se manifestando na história humana. A atitude mais sensata, neste caso, consiste em acolhê-lo e fazer-se seu discípulo.
 
 
Leitura

Jeremias 7,23-28

Leitura do livro do profeta Jeremias.
7 23 “Foi esta a única ordem que lhes dei: escutai minha voz, serei vosso Deus e vós sereis o meu povo; segui sempre a senda que vos indicar, a fim de que sejais felizes.
24 Eles, porém, não escutaram, nem prestaram ouvidos, seguindo os maus conselhos de seus corações empedernidos; voltaram-me as costas em lugar de me apresentarem seus rostos.
25 Desde o dia em que vossos pais deixaram o Egito até agora, enviei-vos todos os meus servos, os profetas. Todos os dias sem cessar os mandei.
26 Eles, porém, não os escutaram, nem lhes deram atenção; endureceram a cerviz e procederam pior que os pais.
27 Quando tudo isso lhes transmitires, também a ti não escutarão. Chamá-los-ás e não obterás resposta.
28 Dir-lhes-ás então: ‘Esta é a nação que não escuta a voz do Senhor, seu Deus, e não aceita suas advertências. A lealdade desapareceu, tendo sido banida de sua boca’”.
Palavra do Senhor.

Salmo 94/95

Oxalá ouvísseis hoje a voz do Senhor:

não fecheis os vossos corações.

 

Vinda, exultemos de alegria no Senhor,

aclamemos o rochedo que nos salva!

Ao seu encontro caminhemos com louvores

e, com cantos de alegria, o celebremos!

 

Vinde, adoremos e prostremo-nos por terra,

e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!

Porque ele é o nosso Deus, nosso pastor,

e nós somos o seu povo e seu rebanho,

as ovelhas que conduz com sua mão.

 

Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:

“Não fecheis os corações como em Meriba,

como em Massa, no deserto, aquele dia,

em que outrora vossos pais me provocaram,

apesar de terem visto as minhas obras”.

Oração
À medida que se aproxima a festa da salvação, nós vos pedimos, ó Deus, que nos preparemos com maior empenho para celebrar o mistério da Páscoa. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Link: 70 pessoas viram!